Foz do Iguaçu segue como destaque na recepção de eventos

 

A Associação de Congressos e Convenções Internacionais – ICCA, divulgou na última semana seu ranking onde classifica os países e cidades que mais recebem eventos pelo mundo. O Brasil teve queda consecutiva e passa a ocupar a 20ª posição. Já na classificação interna, Foz do Iguaçu permanece em 3º lugar entre as cidades brasileiras e é a não capital que mais recebe eventos internacionais no país, tendo à frente apenas São Paulo e Rio de Janeiro.
 

O Visit Iguassu, que é associado e representante da cidade junto à associação, trabalha constantemente na pesquisa junto ao banco de dados da ICCA. Isso permite uma visão geral dos eventos internacionais e gera oportunidades de ofertar Foz do Iguaçu como futura sede.  Para se ter uma ideia da importância desse trabalho, de acordo com dados da associação, esse banco possui atualmente 21 mil séries de encontros que ocorrem regularmente, com 260 mil edições de reuniões e 12 mil associações internacionais cadastradas.
 

Esses números representam um amplo campo de pesquisas para o departamento de Eventos do Visit Iguassu. Trabalho que foi responsável pelo apoio e captação de mais de dois terços dos eventos ICCA ocorridos na cidade em 2019 e que garantiu a boa classificação. “Utilizamos o banco de dados da ICCA como ferramenta de trabalho. Com ele podemos identificar eventos em que podemos iniciar o processo de captação para Foz do Iguaçu. Esse processo é contínuo e faz parte das nossas atribuições na busca de resultado para nosso associado”, comenta Veronica Maia, gerente de Eventos do Visit Iguassu.
 

Além da classificação, a ICCA apresentou em seu relatório a maior taxa de crescimento de sua história. Somente em 2019, houve um crescimento de 317 registros com relação ao ano anterior que figurava como o mais positivo, totalizando 13.254 encontros rotativos. Para ser considerado um ICCA, o evento precisa ser internacional, ter periodicidade definida e rotativo, ser associativo, que tenha três ou mais edições com presença mínima de 50 participantes.
 

Para o Presidente do Visit Iguassu, Felipe Gonzalez, a divulgação dos últimos números da ICCA, demonstra um cenário a ser mais trabalhado ao longo do ano. “Acompanhamos um crescimento constante e, como entidade, temos o papel de buscar esses eventos para Foz do Iguaçu. Isso beneficia a cidade e, principalmente, as empresas que fazem parte do Visit, pois são elas que chancelam nosso trabalho. Acredito que isso será ainda mais fundamental com a retomada do turismo nos próximos meses, pós pandemia”.