Lideranças comemoram autorização para funcionamento da primeira loja franca de Foz do Iguaçu 04.12.2019

Lideranças comemoram autorização para funcionamento da primeira loja franca de Foz do Iguaçu

Somando o valor da compra mensal (US$ 300 dólares) nestes estabelecimentos e a cota de compras terrestre, os visitantes em viagem a cidade poderão gastar até US$ 800 dólares.

 

A Receita Federal (RF) autorizou o funcionamento da primeira loja franca de Foz do Iguaçu. O ato foi assinado por Luiz Bernardi, superintendente da Receita Federal da 9ª Região Fiscal, que abrange Paraná e Santa Catarina, e publicado hoje (04), no Diário Oficial da União. 
 
A Sky Duty Free torna-se, assim, a primeira loja franca do município e terá cota de compras mensal de 300 dólares, para brasileiros em viagens a cidades gêmeas de fronteira, incluindo a população local. A previsão é que abra as portas ainda neste mês.
 
“Foz do Iguaçu sai mais uma vez na frente, e se torna referência nesse novo modelo de negócio no país. As lojas francas serão mais uma atração para os turistas que conhecem nosso destino e, claro, movimentarão ainda mais a economia da região trinacional", afirma o prefeito Chico Brasileiro.
 
Incentivo
 
“ A abertura das chamadas free shops mostra que o governo Bolsonaro tem interesse em ampliar o turismo nas cidades de fronteira. No caso de Foz do Iguaçu, onde Itaipu está investindo em obras estruturantes, como a Ponte da Integração e a nova pista do aeroporto, a abertura de free shops será um incentivo a mais para visitantes do Brasil e dos países vizinhos. Precisamos dinamizar a economia e o turismo, que em Foz são quase sinônimos”, afirmou o diretor-geral brasileiro de Itaipu, General Joaquim  Silva e Luna.
 
US$ 800 dólares em compras
Somando-se à cota de compras de quem atravessa a fronteira terrestre, que é de US$500 dólares a partir de janeiro, um turista brasileiro, em viagem a Foz do Iguaçu, poderá levar até US$ 800 dólares em compras, uma vez por mês. 
 
“Lojas francas em território brasileiro e aumento da cota de compras no exterior abrem uma nova perspectiva de desenvolvimento, tanto para o comércio como para o turismo de Foz do Iguaçu e região trinacional”, afirma o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla.
 
Moradores de Foz do Iguaçu também poderão fazer compras nas lojas francas de Foz do Iguaçu e também no comércio de Ciudad del Este e Puerto Iguazú. 
 
Outra loja que aguarda autorização de funcionamento da Receita Federal em Foz é a Duty Free Américas. 
 
As lojas francas possuem permissão para comercializar no Brasil bebidas alcoólicas, perfumes, relógios, óculos de sol, artigos de viagem, tabaco, acessórios em geral e até eletrodomésticos. Até o momento só haviam duas lojas francas em operação no país, localizadas na fronteira do Rio Grande do Sul.
 
Economia forte
"Oportunidade a mais para que turistas e moradores da cidade e da região possam ter acesso a produtos nacionais e importados, estimulando a economia e o desenvolvimento de nosso destino. A autorização para que a loja franca passe a operar é mais uma grande notícia para Foz do Iguaçu, que está vivendo um momento em que a cada dia temos uma surpresa boa", avaliou Carlos Silva, presidente do Comtur.
 
Destino completo
"Com os free shops em funcionamento e, talvez em um futuro próximo, com a liberação dos cassinos, caminhamos para que Foz do Iguaçu seja o destino turístico mais completo de atrativos da América do Sul", acredita Enio Eidt, presidente do Fundo Iguaçu.
 
Novos investimentos
 
" A ACIFI entende que a vinda das lojas francas vai gerar muito emprego e renda em nossa região, além de atrair empresários para novos investimentos na cidade", declarou o presidente da ACIFI, Faisal Mahmoud Ismail.
Mais Notícias
Parceria
FOZ DO IGUAÇU DESTINO DO MUNDO | Política de privacidade | Desenvolvido com Drupal 6.1 | +55 45 2105-8120 IMAM