Notícias

Ato celebrará irmandade entre as Cataratas e a Muralha da China 20.04.2018 por ClickFoz

Ato celebrará irmandade entre as Cataratas e a Muralha da China

Proposta da New7Wonders prevê a cooperação técnica e troca de experiências em relação a infraestrutura dos atrativos.

 

Pela primeira vez na história, os governos do Brasil e da Argentina se unirão para promover a Cataratas do Iguaçu e o Destino Iguassu no exterior. O alvo é a China.  Uma missão conjunta dos dois países à China está marca de 14 a 23 de maio próximo.

 

Durante a viagem, a Fundação New7Wonders realizará um ato para celebrar a irmandade entre as Cataratas do Iguaçu e a Muralha da China, uma das maravilhas do mundo construídas pelo homem. O ato prevê a cooperação técnica e troca de experiências no que diz respeito à administração de infraestrutura dos atrativos.

 

“O roteiro de promoção das Cataratas do Iguaçu no mercado chinês passará por Beijing, Xangai, Guangzhou e Hong Kong.”, disse o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla.

 

A principal estratégia da missão é promover as Cataratas, atrativo compartilhado por Brasil e Argentina, eleita uma das sete novas maravilhas da natureza, em 2011, pela Fundação New7Wonders. O tema foi discutido entre as autoridades dos dois países na última terça-feira (17), durante o Fórum dos Ministros de Turismo do G-20, em Buenos Aires.

 

A comitiva será composta por representantes de organizações governamentais e não-governamentais dos dois países, entre elas os ministérios do Turismo brasileiro e argentino, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) e a Inprotur (Instituto Nacional de Promoción Turística), o Iturem (Ente Municipal de Turismo de Iguazú), o Instituto New7 Wonders, o Iguassu Convention & Visitors Bureau, a Itaipu Binacional, a Secretaria Municipal de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos de Foz do Iguaçu e o Iguazú Convention Bureau.

 

Potencial turístico chinês

 

O mercado chinês corresponde a 130 milhões de pessoas, porém, hoje, menos de 1% de turistas viajam para a América do Sul. Uma das razões é que voos diretos para a América Latina são praticamente inexistentes, o que caracteriza a desconexão entre as regiões. Uma das estratégias da promoção conjunta é iniciar a captação de voos diretos entre China e Brasil e Argentina.

 

O número de passaportes está previsto para chegar a 150 milhões até 2025. O perfil do turista chinês é predominantemente jovem. Dois terços deles pertencem aos chamados millennials, entre 15 e 35 anos. Estima-se que 74 milhões de universitários se juntarão na próxima década ao turismo emissivo.

 

Outra característica é de que eles são gastadores. A despesa média de viagem é de US $ 1.400, o que equivale a aproximadamente R$ 4.800. (Do site NãoViu)

Mais Noticias
ASOCIACIÓN
FOZ DO IGUAZÚ DESTINO DEL MUNDO | Política de privacidad | Sitio elaborado con Drupal 6.1 IMAM